O fim de ano pode ser de oportunidades para quem está à procura de uma vaga temporária no comércio em Minas. Mesmo em meio à pandemia, 11,4% dos empresários pretendem contratar novos funcionários nesta época. É o que diz uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (26) pela Fecomércio.

empregos

Alguns funcionários temporários podem ser contratados em definitivo

Tecido, vestuário e calçados (24,5%) são os setores com mais perspectiva de abertura de vagas, seguidos de material de construção (18,2%). 

Conforme o levantamento, 62,5% das oportunidades serão destinadas para vendedores e 10,4% para operadores de caixa. Também devem ter chances de arrumar um emprego neste fim de ano montador de móveis e freelancers (8,3%), motoboys/motoristas (6,3%) e balconistas (4,2%).

O índice de intenção de contratação em 2020 se aproxima do registrado no ano passado, frisa a federação. Ainda segundo a pesquisa, 81,8% dos empresários que contrataram temporários em 2019 vão manter o número de vagas ofertadas. 

Economista da Fecomércio, Bárbara Guimarães diz que, em meio à pandemia que impactou o setor, a expectativa positiva é resultado da flexibilização em todo o Estado e pelo incremento que veio do auxílio emergencial.

“Além das tradicionais datas comemorativas do período, como o Natal, muitos empresários apostam neste último trimestre, pois sentem que o consumidor tem retornado às compras com a flexibilização do comércio, a queda gradual de casos de Covid-19 e a recuperação, ainda que lenta, do emprego e da renda. Por isso, mantém expectativas, mesmo que menores em relação a 2019”, pontuou a especialista.

Falta capacitação

Apesar das oportunidades à vista, 21,7% dos empresários afirmaram que a falta de capacitação dificulta a admissão de funcionários temporários. 

A dica é ir atrás de formações. Coordenador comercial da Fecomércio MG, Danilo Manna diz que cursos livres e de extensão promovidos por instituições e entidades representativas são boas opções. 

“Em muitos casos, ao fazer um desses cursos, o trabalhador pode encurtar o caminho de volta ao mercado”, ressalta Danilo.

Leia Mais:
Confiança do comércio volta ao patamar de otimismo após 6 meses
Número de novos MEIs bate recorde em Minas; Estado concentra 11% do total nacional
Emprego temporário nas lojas de Belo Horizonte deve crescer até 30% no fim do ano