Iniciativas para a produção de ventiladores pulmonares poderão contar com aporte de R$ 1,4 milhão para o desenvolvimento de projetos. A Petrobras e o Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (IBP) lançaram hoje (28) edital público voltado para universidades, institutos tecnológicos e empresas que dominem a tecnologia dos equipamentos, necessários para os pacientes com a Covid-19.

O apoio não é só para a pesquisa clínica, mas também para os processos de registro e fabricação de ventiladores de baixo custo e baixa complexidade, destinados a hospitais públicos de todo país. 

Os interessados devem inscrever seus projetos de hoje (28) a 2 de junho, seguindo as instruções do edital, que pode ser acessado na página do IBP na internet.

O primeiro conjunto de projetos será apoiado na etapa crítica de passagem dos chamados testes in vitro (testes de desempenho com uso de pulmão artificial) para os testes in vivo (com animais e seres humanos). O edital prevê financiamento à produção do primeiro lote de 200 ventiladores, incluindo compra de componentes e montagem. Para essa etapa, só poderão se candidatar projetos já registrados na Anvisa ou autorizados pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), para a realização de pesquisa clínica expandida.

“Estamos considerando o custo de R$ 5 mil por ventilador, no modelo de baixa complexidade, contra a média de R$ 50 mil do equipamento tradicional. Nossa prioridade é ajudar na aceleração dessa produção, tão crítica para o enfrentamento da doença no Brasil”, destacou Luiz Paschoal, líder da iniciativa na Petrobras.

Leia mais

Apreensão de cloroquina gera temor de que remédio seja contrabandeado

Governo envia SMS a 16 milhões de mineiros para avisar sobre aplicativo gratuito de telemedicina

Hotéis passam a ser considerados serviços essenciais em Minas; veja recomendações ao setor