A Organização Mundial da Saúde (OMS) solicita um aumento de 40% na produção de máscaras cirúrgicas e de outros equipamentos de proteção de funcionários do setor de saúde.

A OMS estima que 89 milhões de máscaras cirúrgicas serão necessárias mensalmente para médicos, enfermeiros e outros trabalhadores da linha de frente já que o surto de coronavírus tem aumentado tal demanda mundialmente.

No entanto, o órgão afirma que faltas de estoque causadas por histeria e compras e estocagens em massa deixaram os trabalhadores da área de saúde mal preparados para cuidar de pacientes.

Na terça-feira, a OMS pediu a empresas e governos que aumentassem a produção de itens de proteção. Segundo ela, o preço de máscaras cirúrgicas aumentou em seis vezes desde o início do surto.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou que sem cadeias de suprimento seguras, o risco enfrentado por trabalhadores da área de saúde em todo o mundo é real. Também afirmou que não é possível frear o Covid-19 sem que se proteja antes os trabalhadores da área médica.

Leia mais:

Número de mortes pelo novo coronavírus na China chega a quase 3 mil

Número de infectados por novo coronavírus na China ultrapassa 80 mil

BC dos EUA corta juros emergencialmente devido ao coronavírus