A Quarta-feira de Cinzas marcou o início da Quaresma para os católicos, que costumam diminuir o consumo de carne vermelha nesta época, substituindo-a por outros alimentos, sobretudo os peixes. Em BH, pesquisa do portal Mercado Mineiro mostra que o valor dos pescados varia, atualmente, quase 170%, dependendo do produto.

O salmão, um dos mais consumidos, é também o que mais apresenta diferença de preços. Em média, o quilo custa R$ 53,13, mas há estabelecimentos na cidade que cobram R$ 29,90, enquanto o valor mais alto é de R$ 79,99. A variação é de 167,53%. A tilápia também exige que o consumidor gaste muita sola de sapato, pois o quilo pode ser encontrado de R$ 20,90 a R$ 45, numa diferença de 115,31%.

Dona de peixaria no bairro Bonfim, Layze Oliveira está otimista com as vendas. Ela ressalta, contudo, que o salto nos preços se deve a fatores como oferta e procura e à alta praticada pelos fornecedores. “Meu fornecedor de tilápia, por exemplo, subiu o preço do quilo de R$ 20 para R$ 23. O do surubim foi de R$ 21 para R$ 24”, destacou a comerciante. 

Outro peixe bastante consumido, o bacalhau, cuja elevação entre a Quaresma de 2019 e a atual foi de 5%, em média, tem variações menores no momento. Com a pesquisa de preços, contudo, é possível economizar bastante. O Saithe vai de R$ 39,90 a R$ 65, enquanto o Porto Imperial oscila de R$ 75,90 a R$ 149. A variação menor de é do Cod, que custa entre R$ 79,80 e R$ 99,90 (R$ 25,19%).

Também chama a atenção no levantamento a grande variação de um dos peixes mais populares: a sardinha, cuja diferença de preços chega a 123,9%. O quilo do produto, que subiu quase 11% entre o pós-Carnaval do ano passado e o de agora, pode ser encontrado por R$ 8,90, valor mais baixo do mercado, ou até R$ 19,9, o mais salgado.

“A sardinha nos preocupa bastante, justamente por ser um peixe que a maioria da população consome. E ela subiu mais que o dobro da inflação”, afirma o diretor do Mercado Mineiro, Feliciano Abreu.

O Mercado Mineiro ainda detectou grande variação nos preços do camarão. Os três tipos e tamanhos pesquisados mostram que o consumidor pode comprar o produto pelo dobro do preço, a depender do local. O sete barbas pequeno varia de R$ 23,90 a R$ 49,90 e o grande, de R$ 32,90 a R$ 78. Já o camarão rosa limpo médio custa entre R$ 55,90 e R$ 141,50.

O Mercado Mineiro alerta ainda que a tendência de aumento dos preços dos substitutos da carne vermelha na Quaresma não começou nesta semana. Desde o início de fevereiro, a alta do dólar tem jogado para o alto, por exemplo, o valor cobrado pelo bacalhau.