O candidato ao governo de Minas Gerais Antonio Anastasia (PSDB) subiu três pontos na pesquisa estimulada Datafolha e tem 32% da intenção de votos, segundo levantamento apresentado na noite desta quinta-feira (6), pelo MGTV2. O nome de Fernando Pimentel (PT), governador e candidato à reeleição, saltou de 20% para 22% e aparece em segundo lugar.

O índice de confiança é de 95% e a margem de erro é de 3 pontos para cima ou para baixo. A pesquisa foi realizada nos dias 4, 5 e 6 de setembro em 61 municípios e 1.289 pessoas foram entrevistadas. A última pesquisa realizada pelo Datafolha foi publicada em 22 de agosto.

Romeu Zema (Novo) mantém os 5% do eleitorado mineiro e Adalclever  Lopes (MDB), que ainda não havia sido registrado como candidato na última pesquisa, tem 2%.

João Batista Mares Guia (Rede) e Dirlene Marques (PSol) perderam eleitores. Enquanto o primeiro caiu de 3% para 2%, a segunda reduziu de 2% para 1%.
Jordano Metalúrgico (Pstu) e Claudiney Dulim (Avante) têm 1% da intenção de votos, cada. 

A quantidade de pessoas que votaria branco ou nulo caiu de 28% para 25%. Indecisos continuam representando 10%. 

Senado
Se as eleições fossem hoje, Dilma Rousseff (PT) e Carlos Viana (PHS) seriam eleitos. A ex-presidente apresentou aumento de 1 ponto percentual nas intenções de votos, saltando de 25% para 26%. Carlos Viana permanece com 11%. Dois candidatos serão eleitos para representar Minas Gerais este ano.

Rodrigo Pacheco (DEM) parece ter caído nas graças do eleitor. Ele subiu 3 pontos percentuais e chegou a 9%. Dinis Pinheiro (SD), que tinha 5% das intenções de voto, também subiu  na tabela e passou para 7% do eleitorado. Coronel Lacerda (PPL) manteve os 8% e Professor Túlio (PCB) caiu de 8% para 6%. 

Rejeição
Pimentel é o candidato com o maior índice de rejeição. Conforme o Datafolha, 38% dos eleitores se negam a votar nele. Em seguida vem Antonio Anastasia, com  26% de rejeição.