Equipes da Delegacia da Capitania dos Portos em Angra dos Reis (DelAReis) e do Corpo de Bombeiros fazem buscas no mar em Angra dos Reis à procura de cinco mineiros que estão desaparecidos após uma embarcação com turistas ter naufragado na noite de sábado (28) no mar, próximo da Costa Verde do Rio de Janeiro. O grupo mineiro seria da cidade de Arantina, na Zona da Mata. Entre os desaparecidos está o vice-prefeito de Arantina, José Geraldo da Silva.

De acordo com a Fundação de Turismo de Angra (TurisAngra), haviam 13 pessoas na embarcação Minas Gerais, sendo que oito delas foram resgatadas. O barco teria sido alugado pelo grupo para pescar. A suspeita é de que uma onda forte teria feito o barco virar.

Outras três embarcações levavam ainda outros moradores de Bom Jardim de Minas, no Sul do estado. No total, 47 amigos estava no local para um torneio informal de pesca entre eles. Os sobreviventes, incluindo dois ex-vereadores, já retornaram a Arantina.

Buscas

Os trabalhos de busca começaram ainda na noite de sábado e uma equipe de Inspeção Naval da Delegacia da Capitania dos Portos em Angra dos Reis (DelAReis) resgatou oito tripulantes. Três embarcações da Marinha seguem nas buscas pelos cinco desaparecidos ao longo deste domingo.

A Marinha informou ainda que um Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN), cujo prazo de conclusão é de 90 dias, será instaurado para apurar "as causas, circunstâncias e responsabilidades pelo ocorrido".