A Contribuição Provisóroia sobre Movimentação Financeira proposta pelo governo deverá atingir a grande maioria da população brasileira e a totalidade das empresas. Mas a alíquota de 0,2% (por enquanto) não incide sobre algumas operações. Confira abaixo quais itens são isentos.

Situações em que é possível "fugir" da CPMF
- Compra de ações em Bolsa
- Aplicação em renda fixa
- Saque de FGTS
- Seguro-desemprego

Quando não dá para escapar
- Saques
- Compras com cartão de crédito
- Transferências entre contas
-  Emissão de cheques

Clique aqui e saiba a quantas andam as negociações para a recriação do chamado imposto do cheque