Cerca de 50 corpos foram encontrados no casco de um navio que levava imigrantes e foi resgatado ao norte da costa da Líbia nesta quarta-feira (26), informou a Guarda Costeira da Itália. Com esse incidente, mais de 2.400 pessoas morreram no mar neste ano quando tentavam cruzar o Mediterrâneo até a Europa.

A Guarda Costeira italiana disse que a embarcação sueca Poseiden, integrante da operação da União Europeia no Mediterrâneo, resgatou 439 pessoas do navio nesta quarta-feira. O resgate foi um dos dez pedidos do tipo que chegaram hoje ao centro de operações da Guarda Costeira. Contrabandistas sediados na Líbia aproveitam as águas mais calmas para tentar mandar embarcações lotadas para a Europa.

Dezenas de milhares de imigrantes já tentaram a perigosa jornada no Mediterrâneo neste ano, tentando chegar à Europa e conseguir asilo. Eles fogem de guerras, da perseguição e da pobreza no Oriente Médio, na África e na Ásia. A agência de refugiados da Organização das Nações Unidas informou que mais de 2.400 pessoas já morreram no Mediterrâneo neste ano. Fonte: Associated Press.