Rubem Fonseca, o recluso escritor que completou 90 anos no dia 11, ganhou o Prêmio Machado de Assis, outorgado pela Academias Brasileira de Letras a um autor pelo conjunto da obra. Mineiro radicado no Rio de Janeiro, Fonseca é autor de Bufo & Spallanzani (1986), Vastas Emoções e Pensamentos Imperfeitos (1989) e Agosto (1990), entre tantos outros, e acaba de lançar Histórias Curtas, pela Nova Fronteira. Ele vai ganhar R$ 100 mil.

A cerimônia de premiação, quando a ABL reconhecerá ainda o trabalho de outros escritores, pesquisadores e tradutores, será no dia 16 de julho, no Petit Trianon.

Entre os prêmios recebidos pelo escritor, estão o prestigioso Camões, em 2003, e o Prêmio Casino da Póvoa, em 2012 - Fonseca, que não aceita convites para eventos literários, participou naquele ano do Correntes D'Escrita, em Póvoa de Varzim, e recebeu pessoalmente a homenagem.

Segundo o comunicado da ABL, Rubem Fonseca se consagrou por sua "narrativa nervosa e ágil, ao mesmo tempo clássica e moderna, entre o realismo e o policial, revelando a violência urbana brasileira, sem perder o olhar sensível para a tragédia humana a ela subjacente, a solidão das grandes cidades ou para os matizes do erotismo". O texto destaca seu estilo contido, irônico e cortante.