Ao menos dois foguetes partiram da Síria e atingiram as Colinas de Golã nesta terça-feira, afirmaram autoridades militares israelenses, que responderam com um ataque de artilharia.

O confronto vem depois que um ataque aéreo em território sírio matou seis membros do grupo Hezbollah na semana passada, assim como um general iraniano. Israel não assume nem nega a autoria pelo atentado, mas se preparou para uma resposta síria posicionando suas defesas antiaéreas na região e aumentando a vigilância na fronteira.

De acordo com o porta-voz do exército israelense, coronel Peter Lerner, o ataque "parece ter sido intencional". Ele se negou a comentar se ele poderia ter sido uma resposta ao ataque aéreo da semana passada.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que o país vê os ataques com foguetes "com muita seriedade", e que o país deve retaliar os ataques.

"Aqueles que brincam com fogo terão fogo", disse Netanyahu no memorial do Dia Internacional da Lembrança do Holocausto. Fonte: Associated Press.