O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve, nesta quinta-feira (4), a cassação do mandato do prefeito de Lavras, Marcos Cherem (PSD) e de seu vice, Aristides Silva (PSD). O Tribunal derrubou a liminar que os mantinha nos cargos desde o dia 13 de março, concedida pela relatora, ministra Luciana Lóssio, com vigência até o julgamento do recurso especial pelo TSE.

Por cinco votos a dois, os magistrados do TSE decidiram pelo afastamento de Cherem do cargo, por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação na campanha municipal de 2012. Com a cassação, o 2º colocado no pleito de 2012, Silas Costa Pereira (PSDB), assume o cargo de prefeito da cidade Marcos Cherem deve deixar a Prefeitura imediatamente.

Com a decisão, o TSE confirma a sentença do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), que já havia cassado, em 30 de janeiro deste ano, os mandatos do prefeito e do vice-prefeito. Antes da cassação pelo TRE-MG, Cherem e Aristides já haviam sido condenados quatro vezes pelo juiz Rodrigo Melo Oliveira, de Lavras, pelos mesmos motivos.