Cerca de cem integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) protestaram na tarde dessa quarta-feira (30), no centro de São Paulo para cobrar da Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos o início das obras de canalização do Córrego Pirajuçara, na região oeste da Grande São Paulo.

"Todos os anos é a mesma história: chuvas fortes, seguidas de alagamento do córrego, destruição de casas e perda de vidas", disse o MTST em sua página no Facebook. O ato começou às 14h, na Praça da Sé, e chegou a bloquear duas faixas da Rua Boa Vista, onde fica a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU).

Uma comissão do movimento, além do prefeito de Embu das Artes, Chico Brito (PT), foi recebida na sede pelo secretário de Habitação, Marcos Penido, e pelo superintendente do Departamento de Água e Energia Elétrica (DAEE), Alceu Segamarchi Júnior. Foi determinado que em dez dias será criado um grupo de trabalho para dar continuidade ao projeto de canalização e instalação dos coletores de esgoto no córrego e estabelecer como atender às famílias atingidas.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.