Um dos suspeitos de incendiar 34 ônibus na madrugada desta terça-feira (22), no pátio de estacionamento da empresa Urubupungá, em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, foi preso nesta tarde, segundo informações da Polícia Civil. Edilson Almeida Silva, de 19 anos, foi encontrado em sua casa, a um quilômetro do pátio.

O suspeito é irmão gêmeo de Edenilson, que foi executado com 24 tiros na noite desta segunda (21), no bairro Parque Oeste, por dois homens que desceram de um carro preto, modelo Astra. Pela manhã, o chefe da delegacia seccional de Osasco, Paulo Tucci, já havia levantado a possibilidade de ligação entre a morte de Edenilson e o incêndio no pátio de ônibus. Segundo Tucci, o rapaz morto tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas.