Empurrada por um "mar amarelo" no Mineirão, que cantou o hino nacional à capela, a Colômbia usou técnica e velocidade para bater a Grécia por 3 a 1 neste sábado (14) e espalhar uma festa que tomou ruas de Belo Horizonte e da capital colombiana.

Em Belo Horizonte, as camisas amarelas da Colômbia se espalharam pelos bares da região centro-sul da cidade. "Amamos essa seleção, amamos esse time. A Colômbia é forte e vai longe", disse o comerciante Jeiner Lopez, 39.

Confira a galeria de imagens da festa colombiana na Savassi:

Na região boêmia da Savassi, os colombianos ocuparam as calçadas, os quarteirões fechados e as mesas dos bares. Outros grupos caminhavam pelas ruas, cansados da maratona, iniciada de manhã.

No Mineirão, com 57 mil pessoas, a grande maioria era colombiana. Segundo a Fifa, 55 mil vieram ver o Mundial - desde o início da semana, é comum ver colombianos com a camisa da seleção pela cidade.

"Precisamos apoiar a seleção e festejar só o fato de estarem no Mundial, foram 16 anos fora da disputa", dizia o ambulante que vendia faixas, bandeirinhas e cornetas.

Neste domingo (15), a Colômbia escolhe novo presidente, num segundo turno em que estão praticamente empatados o atual mandatário, Juan Manuel Santos, e o conservador Óscar Zuluaga.

Na Colômbia, as pessoas se aglomeraram nas praças e bares se encheram de gente angustiada para comprar álcool antes de vigorar a lei seca por causa da eleição, às 18h.