SÃO PAULO - Rubens Barrichello está na Stock Car só para se manter em forma como piloto, já que está com o tempo livre desde o fim de sua temporada de estreia da Indy, onde pretende permanecer no ano de 2013. Ele não descarta, porém, a presença na F-1.

"O campeonato acabou faz um mês e estou numa situação nova, já que na F-1 o campeonato acaba em novembro e tem pouco tempo de férias. Estou na Stock Car como que 'procurando uma pelada'", brincou, em entrevista ao Sportv, numa metáfora como quem joga futebol e procura partidas entre amigos, amadoras.

Ele ainda não tem equipe definida para o ano que vem. "Eu ainda não fechei contrato, estou conversando com a equipe deste ano (a KV Racing). O pensamento é ficar, depois de um ano de aprendizado, voltar para quem sabe lutar por vitórias", explicou, sem detalhar as opções.

Porta aberta
 
Mais uma vez Barrichello disse que não considera que sua passagem pela F-1 terminou. Fora da categoria pela primeira vez neste ano, o piloto acredita que poderia correr em boas condições.

"Foram 19 anos de emoção, nunca posso dizer nunca (voltarei). O Schumacher voltou, Raikkonen voltou... Tudo na vida tem de ter o sonho de querer melhorar, se a porta abrir eu posso voltar. A gente tem o exemplo dos dois. Por eu não ter parado, estou ativo. Por condições físicas e mentais, estaria preparado sim", afirmou.

Como a Indy só deve voltar a ter atividades de pista em fevereiro do ano que vem -com os treinos-, o piloto brasileiro disputa três provas na categoria nacional de carros estilo turismo. Correu a etapa de Curitiba no dia 21 de outubro (foi 22º), e agora vai disputar em Brasília (11 de novembro) e a Corrida do Milhão (9 de dezembro), em São Paulo.