Vice-líder do Mundial de Fórmula 1 e vencedor de duas das três últimas etapas da competição, o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, acredita que as últimas sete corridas da categoria serão bastante disputadas, principalmente em relação à conquista  do campeonato, que é liderado pelo espanhol Fernando Alonso, com 37 pontos a mais do que o segundo colocado.

“Ele tem feito um trabalho muito bom, mas eu espero que possamos ser melhores ainda até o final da temporada, para colocar muita pressão, sermos consistentes e atacando sempre”, declarou sobre o trabalho do piloto da Ferrari.

Embora reconheça que o bicampeão Fernando Alonso esteja realizando uma ótima temporada, o inglês promete pressionar o adversário até a etapa do Brasil, última do campeonato, que será disputada no dia 25 de novembro.

“Nosso trabalho será duro. Ele está tendo um desempenho incrível, com muita consistência. Ele estaria ainda mais na frente se não fosse o problema em Spa. Ele estava mais rápido que eu naquele final de semana, então a liderança seria ainda maior”, disse.

Além de Alonso, o piloto da McLaren também se preocupa com o desempenho do finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus, terceiro colocado com apenas um ponto a menos do que o inglês, e com o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, atual campeão da categoria e quarto colocado no campeonato deste ano, com apenas dois ponto a menos.

“Ele é o atual campeão mundial, então obviamente é um candidato forte ao título. Eu posso antecipar que eles serão adversários muito duros neste final de semana. Mas eu não sei o que vai acontecer, quando a Lotus vai vencer o se a Red Bull vai voltar a ter um bom ritmo. Só estou focado no meu trabalho”, concluiu.