O brasileiro Bruno Senna foi o 11º piloto a cruzar a linha de chegada do Grande Prêmio da Europa de Fórmula 1, mas ganhou um posto após o fim da corrida. O venezuelano Pastor Maldonado foi punido com 20s de acréscimo a seu tempo final de prova por conta do acidente com o britânico Lewis Hamilton e perdeu a décima colocação para seu companheiro na equipe Williams.

Maldonado e Hamilton duelavam pela terceira colocação já nas voltas finais de prova quando se chocaram. O sul-americano partiu de forma agressiva para realizar a ultrapassagem, mas o britânico se defendeu e fez com que o venezuelano saísse da pista com meio carro na curva. Quando tentava retornar, o piloto da Williams acertou em cheio o rival, que foi parar no muro e abandonou.

O sul-americano afirmou após a prova que a culpa do acidente era do britânico, que não teria deixado espaço para ele na pista. Mesmo assim, a direção de prova julgou que Maldonado era o responsável pelo acidente.

Já o francês Jean-Éric Vergne, que abandonou a corrida em Valência, perderá dez posições no grid do Grande Prêmio da Inglaterra, em Silverstone. Os comissários do GP da Europa avaliaram que ele foi culpado por causar um acidente que poderia ser evitado com o finlandês Heikki Kovalainen, da Caterham.