Em sua última coluna na BBC, o piloto australiano Mark Webber afirmou que os pilotos tornaram-se mais ousados com as medidas de segurança da Fórmula 1, que evitam acidentes fatais. Para o piloto da Red Bull, trata-se de imprudência dos automobilistas, que deveriam adotar uma "etiqueta de corrida".

 
"Os pilotos têm sua parcela de responsabilidade. Nos últimos dez anos, os ataques se tornaram mais duros, exatamente porque eles estão cientes que poderão sair andando de uma batida", declarou o piloto.
 
Webber acredita que é um dever do piloto conciliar agressividade com responsabilidade. "Você pode ser agressivo e pilotar com segurança ou não. Sempre disse que a Fórmula 1 não é o lugar para terminar sua formação como piloto. Devemos ser os melhores no que fazemos, o que inclui uma etiqueta de corrida", opinou.
 
O piloto da Red Bull lembrou o recente acidente logo após a largada no Grande Prêmio da Bélgica para reforçar seu argumento. A batida que começou com Romain Grosjean, da Lotus, tirou da pista dois pilotos que brigam pelo título do Mundial de Pilotos, o espanhol Fernando Alonso e o inglês Lewis Hamilton.
 
"Se a batida de Grosjean na Bélgica tivesse ocorrido quando a prova já estivesse mais aberta, não seria um problema. Porém se tornou um acidente muito feio, uma vez que vários carros estavam por perto e a pista é muito estreita", justificou.
 
"É necessário envolver-se na disputa, mas alguns pilotos estão tendo mais problemas que outros, é preciso que eles levem isso em consideração também", acrescentou Webber, que também citou o venezuelano Pastor Maldonado, como um grande causador de incidentes.