LOS ANGELES - Daniel Craig tenta deixar o papel de James Bond desde a sua primeira interpretação do famoso espião britânico, afirmou em uma entrevista publicada pela imprensa americana na estreia do último filme da saga no país.

"Tentei sair disso logo depois que comecei", disse à revista Rolling Stone.

"Não me deixaram sair e concordei em fazer mais dois filmes, mas vamos ver como este se sairá, porque negócios são negócios", afirmou.

A entrevista foi feita antes do novo filme de Bond, "Skyfall", se transformar em um sucesso mundial. Até agora, o filme já arrecadou cerca de US$ 320 milhões em todo o mundo e deve obter mais US$ 75 milhões em seu primeiro fim de semana nos Estados Unidos, segundo a empresa especializada em dados da indústria, Exhibitor Relations.

Após tomar várias cervejas com jornalistas da revista, conhecida por revelar indiscrições de seus entrevistados, o ator de 44 anos confessou sua obsessão consigo mesmo na internet.

Quando foi perguntado se procura seu nome no Google, respondeu "Tento não fazer isso. Realmente, verdadeiramente, tento, mas não consigo evitar", confessou.

"Quero dizer, provavelmente poderia bloquear o computador, mas, de qualquer forma é uma doença, mas isso é tudo. Exceto alguma vez quando ocasionalmente assisto a um pornô. Sou apenas humano", declarou.

O ator disse não ter problemas em realizar cenas de nus frontais, depois de ter aparecido totalmente nu em vários filmes, como "Estranhas Vozes" ("Some Voices"), em 2000.

"Ficar nu nunca foi um problema para mim", afirmou. "Tanto homem como mulher, não tenho problemas com um corpo nu. Fiz isso no palco e em vários filmes, mas não, não farei isso em um filme de Bond", concluiu.